Sheila

A prefeita Sheila Andrade começa a engrenar a máquina administrativa, a cidade começa a experimentar o seu jeito de governar. Nesses primeiros meses ficou muito claro que a gestora acredita que o diálogo é o melhor caminho, aliás, sempre foi o melhor caminho. O governante precisa conversar com a sociedade, isso não significa abrir mão da sua autoridade, não, não é isso, e a prefeita percebeu isso ao virar a chave no painel do carro e dar a largada para gerir os destinos da terceira maior cidade da Bahia.

Sheila está propondo e ouvindo, tem feito isso com pessoas da sua confiança, ou pelo menos do seu relacionamento político. Nesse campo estão Dona Irma, sua mãe, os vereadores Carlos Dudé e Ivan Cordeiro, e imagino que ouvirá muito, mas muito mesmo, Dr. Murilo Mármore e Giorlando Lima, pela qualificação e experiência política dos dois. Ela não prescindirá dessas opiniões sinceras e incondicionais. ACM Neto pela importância que tem como administrador vitorioso, e ser o presidente nacional do seu partido, será um conselheiro naturalmente.

Sheila Andrade Lemos formou uma linha de ataque completamente sua, poderia até chamá-los de “Menudos”, mas já estão meio “calejados”, por isso podemos classificá-los como a “linha de frente” da prefeita: Lucas Dias (Gabinete Civil), Jackson Yoshiura (Infraestrutura), Diego Gomes (Mobilidade Urbana) e Edvaldo Ferreira Júnior (Procuradoria), e dentro desse quadro está também o professor Larry, da Educação.

Jonas Sala, Kairan Rocha, Ramona Cerqueira, Luís Souza, Marcos Ferreira, José Antônio, Esmeraldino Correia, Adriano Gama, Geanne Oliveira, Michel Farias, Ivone Gonçalves, Silvana Castro e Matheus Novais são nomes que expressam a cara do ex-prefeito Herzem Gusmão e conforme o andar da carruagem vão se adequando e sendo vistos como jogadores do mesmo time.