WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia engenhar construtora PMVC vittasaude HSVP hospital sao vicente santa casa


maio 2024
D S T Q Q S S
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
blog do marcelo

boulevar shopping

camara de vitoria da conquista

atlanta veiculos

unimed

pinheiro plantas

:: ‘Política’

Neto chega a vice-presidência nacional do União Brasil

Mesmo sem mandato e fora das discussões políticas parlamentares já que perdera a eleição para o governo do estado nas últimas eleições para o atual mandatário baiano, Jerônimo Rodrigues, o ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, deu uma prova inconteste de liderança nacional. Ele que já ocupava um cargo de destaque dentro do União Brasil, exercia a função de secretário geral, ontem avançou um passo dentro da sigla chegando a vice-presidência, tudo isso já garimpando uma provável disputa governamental em 2026, sem esquecer que também poderá voltar a concorrer ao cargo de prefeito, já que o atual gestor, Bruno Reis, não poderá mais disputar o executivo caso seja reeleito.

Neto descansou após a campanha eleitoral de 2022, um mês, dois, talvez, e em seguida começou mais uma investida para conquistar a direção do governo estadual. Sempre que possível, através das redes sociais, Neto faz duras críticas ao governo do PT no estado, principalmente nos quesitos violência e educação.

Segue matéria completa sobre o ato que levou Neto a vice-presidência do União:

‘Junção de todos líderes políticos em um ato e propósito’, diz ACM Neto após ser eleito vice-presidente do União Brasil

Ao assumir a vice-presidência do União Brasil nesta quinta-feira (29/2), o ex-prefeito de Salvador ACM Neto destacou a convergência entre os principais líderes da legenda em torno do nome de Antônio de Rueda, eleito presidente da sigla. :: LEIA MAIS »

Waldenor anuncia presenças ilustres no seu encontro do próximo sábado, 02, no Rafiki

O deputado federal Waldenor Pereira, PT, nos enviou vídeo reforçando o seu convite para que no próximo sábado, 2 de março, o conquistense faça parte do ato que irá discutir o seu plano de governo intitulado Plano de Governo Participativo, o PGP. Ele anuncia, por exemplo, as presenças do ex-governador da Bahia, hoje ministro da Casa Civil do governo Lula, o presidente nacional do Partido dos Trabalhadores e ainda “deputados federais, estaduais, vereadores, dirigentes dos partidos que apoiam a nossa candidatura, lideranças políticas e representes de associações populares e sindicatos”.

Waldenor é pré-candidato à prefeitura da capital do sudoeste da Bahia, ele que aqui chegou no início dos anos 60, vindo de Caculé, onde nasceu. Nonô, como é chamado, foi reitor da UESB, cumpre o seu quarto mandato de deputado federal, depois de cumprir por duas vezes o mandato de deputado estadual.

Rodrigo Hagge seria mesmo o coordenador da campanha da vereadora Lúcia Rocha?

Ainda não tenho a confirmação oficial, mas tudo indica que o jovem prefeito de Itapetinga, que está prestes a encerrar a sua segunda administração consecutiva como gestor da cidade itapetinguense, deverá ser o responsável pela campanha da vereadora Lúcia Rocha, que disputará a eleição de outubro próximo tendo como alvo a cadeira principal da praça Joaquim Correia, onde funciona a prefeitura municipal.

As coisas se encaixam, tudo indica que Rodrigo Hagge cumprirá o seu mandato atual até o final e, logicamente, não disputará nenhum cargo. Ele é de uma família que sempre esteve atuando politicamente ao lado dos irmãos Vieira Lima, Geddel e Lúcio, o seu avô, Michel Hagge, um líder inconteste, respeitado, foi prefeito e deputado; a sua querida mãe, Virgínia, que partiu prematuramente, também foi parlamentar estadual, então, por esse histórico, e por ser do MDB, fica claro que essa é uma excelente opção de comando de uma disputa que será uma batalha hercúlea.

Vamos esperar um pouco mais e, quem sabe, após ler essa matéria, Rodrigo poderá nos confirmar se estará à frente da campanha da sua companheira de partido, a vereadora Lúcia Rocha.

Aloísio Alan, Gabriela Garrido, Herling, João César, Leonardo Mascarenhas, Marcus Vinícius e Romilson Filho: Se você tiver que escolher, qual nome você apontaria como candidato a vice do candidato(a) à prefeito(a)?

Conforme a manchete da capa, esses foram os nomes apresentados numa pesquisa que está sendo realizada por um grande grupo de comunicação de Salvador, buscando junto à população conquistense saber qual seria o seu candidato ou candidata à vice ideal para vencer as eleições de outubro próximo.

Os nomes contam na pesquisa, portanto, foram induzidos. Temos os resultados, os números de votos que cada um obteve, só que decidi não apresentar a soma, no que a fonte concordou. :: LEIA MAIS »

Amigos, confidentes, parceiros e pensam coletivamente, todos sentados ao redor da mesa degustando o mesmo cardápio: sucessão municipal

Dizem que o capitalismo predatório é muito ruim, e será se é possível você conviver com o sistema cooperativista, agindo de forma civilizada e humana sem pensar no lucro? Bem, uma coisa é certa, independente de qual seja a sua filosofia de vida, é indispensável que você tenha ética nas suas ações.

Para explicar um pouco o motivo dessa introdução, é o que vemos na foto dessa matéria, na qual esse grupo de amigos dá uma demonstração de civilidade, de respeito, provando que é possível discutir política com coerência e ética, mesmo que dentro do grupo tenham nomes que buscam o mesmo protagonismo, tenham o mesmo desejo, mas para chegar naquilo que aspiram não precisam abrir mão dos seus princípios.

Sentados ao redor da mesa, vemos pessoas, homens inteligentes, um grupo seleto, que honraria qualquer candidato à prefeito(a) ter esse time ao seu lado. :: LEIA MAIS »

Ilhéus está sem nomes definidos para a sucessão de Mário Alexandre, o Marão

A exemplo das principais cidades do interior baiano, Ilhéus ainda não tem nomes definidos para disputar a sucessão do prefeito atual, Mário Alexandre.

Claro que tem uma lista extensa, mas sem definição, inclusive ele próprio ainda não “bateu o martelo” naquele(a) que irá  indicar ou apoiar.

Quem poderá trazer informações detalhadas e precisas é o analista político Jerberson Josué, que vive o dia a dia da cidade, e ele nos envia uma análise que o nosso leitor poderá chegar a algumas conclusões:

Movimentações e perguntas ao tabuleiro político eleitoral de Ilhéus.

Ao se aproximar o período da troca de legenda, que conforme o Tribunal Superior Eleitoral – TSE, neste ano, acontece de 7 de março a 5 de abril, data final do prazo de filiação exigido em lei para quem pretende concorrer às eleições de 2024, alguns nomes ganham força e robustez nos bastidores da política ilheense. Entre estes, o nome da Secretária de Educação da Bahia, Adélia Pinheiro, com destacada atuação no cenário da mídia especializada, inclusive, com sinalização de filiação ao partido do Presidente Lula e do Governador Jerônimo, o Partido dos Trabalhadores (PT).

As próximas pesquisas são cruciais para confirmar o interesse do eleitor consolidando o nome da médica professora ex-Reitora da Universidade Estadual de Santa Cruz (Uesc), e ainda Secretária Estadual da Educação da Bahia, doutora Adélia Pinheiro. Conversas com o prefeito Mário Alexandre, reuniões com o Ministro Chefe da Secretaria Geral da Presidência da República, Márcio Macêdo, e o Deputado Rosemberg Pinto, líder do governo na Assembleia Legislativa da Bahia, bate-papos que vão de lideranças comunitárias a empresários, além do corpo a corpo com os eleitores/foliões no carnaval, estiveram na agenda da pré-candidata. :: LEIA MAIS »

Romilson Filho e Edilson Gusmão, ambos do PP, já não fazem parte do Reage Conquista

Anunciamos aqui em nosso blog a realização de um encontro político que ocorrerá no próximo sábado, 24, tendo como pauta a escolha do candidato à prefeito de Vitória da Conquista pelo grupo Reage Conquista, até então composto por algumas siglas partidárias, dentre elas o PDT, o PP e o PL, que lá atrás tinham anunciado a participação do MDB.

O advogado Marcos Adriano, do PDT, foi o responsável pelo envio do convite, cujo cartaz expunha ele próprio, Romilson Filho, Washington Rodrigues, David Salomão e Edilson Gusmão, e um desses nomes seria o escolhido para representar o grupo na eleição ao executivo de Vitória da Conquista.

“Entrou água”, diria popularmente o baiano brincalhão, e foi exatamente o que aconteceu, pelo menos por parte de dois participantes do quinteto, Edilson Gusmão e Romilson Filho, os dois liderados do deputado Cajado, do PP. :: LEIA MAIS »

Grupo Reage Conquista escolherá candidato à prefeito no próximo sábado, 24

A sucessão municipal em Vitória da Conquista está afunilando, cremos que já estamos definindo dentro dos próximos dias quais nomes disputarão o direito de administrar a terceira mais importante cidade do estado da Bahia, e, pelo andar da carruagem, Sheila Lemos, Waldenor Pereira e Lúcia Rocha já tem as suas pré-candidaturas asseguradas, mas não para por aí, o grupo Reage Conquista composto por Marcos Adriano, Romilson Filho, Washington Rodrigues, David Salomão e Edilson Gusmão estarão reunidos no próximo sábado, 24, na expectativa de definirem um nome de consenso e assim enfrentar as urnas em outubro próximo.

Ainda paira no ar quais os critérios que utilizarão para chegar ao nome ideal, o que reunirá maior poder de aglutinação, mais força eleitoral, enfim, aguardemos, pois, o encontro de sábado para conhecermos o quarto nome além de Sheila, Nonô e Lúcia, que enfrentará uma batalha hercúlea para chegar ao cargo de comando da prefeitura de Vitória da Conquista.

Lúcia Rocha está à procura de um vice que fortaleça a sua chapa

O que a prefeita Sheila Lemos espera é que a base governista apresente apenas um nome para concorrer com ela a sucessão municipal. Ela quer a eleição polarizada entre ela e um único nome da oposição, conforme já previu há um bom tempo: “creio que não haverá um terceiro nome, será o nosso e o do PT”, era uma constatação e também um desejo, aliás, o mesmo que advoga o deputado Waldenor Pereira, ele já reiterou por diversas vezes: “será a nossa candidatura e a da atual prefeita, a companheira Lúcia Rocha tem uma bonita trajetória e espero que ela venha compor com o nosso nome”, será?

O tempo passou e o mais cético observador político já deve ter mudado de opinião, e admite que hoje temos três nomes que disputarão a sucessão municipal, independente de outras possíveis candidaturas como a do PDT, de Marcos Adriano, ou mesmo do PP, com Romilson Filho, ou do PL, com Washington Rodrigues. :: LEIA MAIS »

Waldenor anuncia encontro com a população, a data é 02 de março. Rui e Wagner deverão estar presentes, Otto é dúvida. A sucessão está cada vez mais quente

O velho e conhecido estilo do Partido dos Trabalhadores de fazer política, principalmente quando está prestes a disputar uma eleição municipal, como é o caso de Vitória da Conquista, convidando a população para discutir um plano de governo, formando grupos temáticos e colocando o mapa da cidade sobre a mesa para, a partir daí, exaustivamente, passar a identificar os problemas e propor soluções de forma coletiva.

Esse é um modelo que deu certo no passado, em Conquista, por exemplo, quando Guilherme venceu as eleições e através do Orçamento Partipativo passou a ideia de que os futuros mandatos não pertenciam apenas a sigla petista, mas a sociedade como um todo.

O deputado Waldenor está buscando fortalecer a sua candidatura, mostrando que conta com o incondicional apoio do PT nacional, estadual e local, e quer mostrar para o conquistense que isso é fundamental para ganhar as eleições e também para governar, tudo isso porque ele enfrenta um barreira dentro da base governista, que é a vereadora Lúcia Rocha, do MDB, que quer ser a prefeita da cidade, e não é um querer apenas dela, é de todo o MDB baiano, liderado pelos irmãos Vieira Lima, Lúcio e Geddel. :: LEIA MAIS »

alessandro tibo


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia