WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
fib festival de inverno bahia secom bahia engenhar construtora vittasaude HSVP hospital sao vicente santa casa


fevereiro 2024
D S T Q Q S S
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829  
blog do marcelo

boulevard shopping

unimed

pinheiro plantas

Fundador do Broket’s, bloco carnavalesco dos anos 70, Nonô anuncia uma nova versão para o pós-folia

Conheci o deputado Waldenor Pereira assim que ele chegou de Caculé, junto com a sua família. Tom-Tom Flores, um irmão para mim, e o saudoso Nem Pancinha, foram o link entre eu e o hoje deputado, que para nós sempre foi Nonô, um amigo de juventude que todos os dias da semana, pela manhã, íamos para o Clube Social Conquista jogar bola e tomar banho de piscina. A responsabilidade de acordar a todos sempre foi minha, eu vinha da avenida Itabuna, 1.380, onde morava, primeiro acordava Nem Pancinha, na esquina do Jardim das Borboletas, hoje Tancredo Neves, subia um pouco mais e na lateral da igreja matriz, passava na casa de Tom-Tom, onde Nonô já estava, e, juntos, os três, subíamos a rua dos Andrades e chamávamos o hoje professor de Educação Física aposentado, Franz Borba, batíamos à porta de Pedro Moraes Filho, o Pedrinho, e rumávamos para o campinho de terra do clube, onde lá encontrávamos Bebeto Quadros, os irmãos Zé Clício e Zé Clínio, João José, Marcos Leôncio, Toninho Gago e “catávamos” mais alguns nas dependências do próprio clube para formar os times de cinco na linha e um no gol, e assim começávamos o “baba” a partir das 11h, que se prolongava até quase o final da tarde.

Naquela década surgia o bloco O Brokão, um grupo de amigos que estudava em Salvador, liderados por Carlos Alberto, o Tatau, do Boulevard, Paulinho Baiano, idealizador do restaurante Bistrô, e Paulo Leão, filho do Seu Gentil, empresário do Cine Madrigal, aí começava a influência de grupo como esse na formação de outras agremiações que começava a sair dos salões do Clube Social para também ir para as ruas.

Nonô jogava muito bem, quis também fazer parte do cenário carnavalesco, e para contrapor ao Brokão juntou-se ao meu conterrâneo condeubense, Edson Ribeiro, o Timbó, e fundaram o Broket’s, bloco de caráter popular composto de jovens estudantes que questionavam o sistema político vigente.

Hoje pela manhã recebi do pré-candidato Waldenor Pereira um card no qual o deputado procura lembrar aos conquistenses que ele se elegendo prefeito, alinhado com Lula e Jerônimo, as obras virão mais fácil, e aí cabe ao leitor, ao conquistense, avaliar a mensagem e decidir.

Enquanto isso, vamos brincar, curtir a festa momesca, mas nunca se descuidar porque a vida não é uma fantasia.

1 resposta para “Fundador do Broket’s, bloco carnavalesco dos anos 70, Nonô anuncia uma nova versão para o pós-folia”

  • Arnaldo Borges says:

    A “campanha política antecipada do bem” está acontecendo desde o ano passado. De onde vem esse rio de dinheiro para fazer tanto evento? Se fosse o outro lado já teria até ministro do STF tomando providências.

Deixe seu comentário

alessandro tibo


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia