WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia

julho 2018
D S T Q Q S S
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

seneca cicatriza

IF Baiano reabre inscrições de concurso; salários chegam a R$ 8 mil

 

0989

                                           Foto: Divulgação

Por iBahia

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano) anunciou a reabertura dos concursos para Técnico-Administrativos e Professor. Ao todo, são oferecidas 326 vagas, sendo 179 para técnico-administrativos em educação e 147 para professor. O processo seletivo havia sido suspenso pelo Ministério Público Federal por conta de uma investigação.

As inscrições podem ser feitas no site da FUNRIO, empresa que está organizando o concurso, até o dia 11 de dezembro. O valor da taxa de inscrição varia entre R$ 60 e 130, a depender da vaga pretendida.

Para os técnico-administrativos em educação, os salários variam entre R$ 1.739,04 e R$ 3.666,54 e as jornadas de trabalho são de até 40h semanais. No caso dos professores, os salários variam entre R$ 2.018,77 e R$ 8.639,50, e as jornadas são em regime de dedicação exclusiva (40h) ou 20h semanais.

Por conta da reabertura, itens referentes a requisitos, e data das provas foram alterados. Caso o interessado já tenha realizado a inscrição, mas não vai participar do concurso, é possível solicitar a devolução do valor pago. :: LEIA MAIS »

Alexandre explica qual o motivo de sua saída do PT e afiliação ao PSB

999

 Foto: Ascom Câmara

Alexandre Pereira é  advogado, ex-vereador com quatro mandatos e ex-presidente da Câmara Municipal de Vitória da Conquista . Eu fui recebido em seu escritório para falar dentre outros assuntos de sua saída do Partido dos Trabalhadores (PT) e sua recém afiliação ao Partido Socialista Brasileiro.

BM: Como você vê a sucessão do doutor Gutemberg Macedo ?

AP: Um processo importante para cidade o doutor Gutemberg que fez um trabalho reconhecido tanto nas categorias dos advogados como também nas lutas sociais. Acho que é normal a disputa eleitoral em qualquer segmento, mas, penso que essa campanha na Ordem extrapolou um pouco aquilo que considero limite do razoável. O embate deve ser sempre das ideias, propostas e de como construir, porém, como todo processo eleitoral devemos trabalhar a lógica de que após todo esse processo do qual foi a eleição a categoria possa sair unida.

BM: Conhecemos sua história na cidade você teve uma participação política no PDT, logo em seguida, ingressa no Partido dos Trabalhadores (PT) e consegue fazer uma história vitoriosa de mandatos, inclusive presidindo a Câmara e liderando a bancada do prefeito. Qual análise que você faz em disputas políticas eleitorais?

AP: Massa, sou extremamente grato a população de Vitória da Conquista pela oportunidade e confiança que eles me deram, me elegendo e reelegendo vereador no município por quatro vezes e presidindo a Câmara por duas oportunidades. Tenho a consciência tranquila que nós buscamos dar a nossa contribuição, seja a frente da presidência da Câmara ou na condição de vereador defendendo os grandes projetos de interesse da cidade e ajudando que o município avançasse, foi com certeza extremamente honroso ter participado desse processo. Ao longo desses anos fiz parte da bancada de apoio ao governo na Câmara, mas, sempre ressalvado que nunca abri mão do meu direito de pensar, da minha autonomia e de criticar  interna ou externamente quando necessário. Penso que a política seja isso tem que ter espaço para as divergências e convergências internas e eu sempre busquei ter essa conduta, mas, acho que nós sempre conseguimos chegar a um denominador comum e realmente aprovar o que de fato sempre foi melhor para cidade. Portanto, lhe digo com satisfação que após esses quatro anos de cumprimento de mandato não há nada do que tenha feito neste exercício que me envergonhe. Fiz aquilo que sempre achei o melhor a ser feito, dialogando com a sociedade e demais forças políticas, penso que a política tem que ser sobretudo educadora e transformadora. Só interessa estar no âmbito político se pudermos defender e pregar aquilo que realmente acreditamos e ter o voto das pessoas por apoiarem e acreditarem naquilo que a gente faz. :: LEIA MAIS »

Psirico grava DVD comemorativo de 15 anos nesta terça-feira (08)

2015_10_17_Choppada_de_Medicina_Sigacoleh_Coleh_Cobertura_Eventos_Conquista-188

                                      Foto: Felinto Frota (Site Coleh)

Márcio Victor e a turma do Psirico não veem a hora de entrar no palco do evento Holiday, nesta terça-feira (08), no Estádio de Pituaçu, em Salvador. O artista comemora hoje os 15 anos de carreira do grupo baiano e de quebra fará a gravação de seu mais novo DVD, com direito a um palco com megaestrutura e modernidade, LEDs em vários lugares e cenário especial feito por Peu Caldas.

Já confirmaram presença neste grande evento, os músicos Jorge e Matheus, Saulo, Matheus & Kauan, Israel Novaes, Edcity, Olodum, Anitta e Mr.Catra. Além desses artistas da música, o registro terá a presença de figuras folclóricas da Bahia, como as Ganhadeiras de Itapuã e o repentista Bule Bule, que gravou anteriormente. :: LEIA MAIS »

Herzem: “A cidade não tem sido tratada como deveria ser, nossa força política é mansa e omissa”

001 (1)

   Foto: Blog da Resenha

Herzem Gusmão, pré-candidato do PMDB, é uma das figuras de destaques da atual política de Vitória da Conquista e irá concorrer mais uma vez ao cargo de prefeito do terceiro maior município do sudoeste baiano.

BM: O que você enxerga nesse tabuleiro da nossa política em 2016 ?

HG: Vitória da Conquista vem sinalizando que desde 2008 quer mudar, naquela ocasião foram três candidatos. A “Frente Conquista Popular” lançou seu candidato, enquanto a oposição se dividiu entre mim e o candidato Esmeraldino. Nós somamos juntos mais de 60 mil votos e se tivéssemos chegado naquela época unidos, e quase chegamos a esta possibilidade, teríamos vencido a eleição. O sentimento de mudança já vem de muito tempo e isso é natural da fadiga do poder. O PT completa vinte anos em 2016, governa desde o século passado, no final da década de 90. Estamos vivendo agora um momento ímpar, as forças que integram a “Frente Conquista Popular” estão fragmentadas pela fragilidade do PT e que afetou a política nacional. Todos os candidatos que participarão das próximas eleições, o próprio Partido dos Trabalhadores reconhece a dificuldade que irá encontrar. E aqui em Vitória da Conquista estamos vendo uma aparente fragmentação pelos partidos aliados que buscam espaço para o próximo pleito. A sua densidade e musculatura para somar no fragilizado PT. O partido tem ainda atração, pois, é poder, e governa o Brasil, Bahia e a nossa cidade. Tem essa atração graças aos cargos, secretarias e nomeações, nós entendemos que os partidos aliados a ele ainda não demonstraram vigor de lançar uma candidatura para valer. Os candidatos que surgiram nesse momento tem uma data de validade, então, precisamos em que pese essa oportunidade aproveitar essa situação. Elaboramos em 2012 um grande programa de governo e que agora estou colocando com os demais pré-candidatos que nós temos, o PSDB deve apresentar, o Grupo Independência já tem o Romilson, o PROS tem Arlindo Rebouças, o DEM apresentou Marcelo Melo, Esmeraldino Correia busca um partido, o Solidariedade com Armênio Santos, inclusive tenho me apresentado como pré-candidato não impondo meu voto. No próximo ano teremos que nos reunir, discutindo e debatendo o projeto Conquista e elaborando os requisitos para que possamos escolher a melhor chapa e mais competitiva que irá elaborar esse projeto para apreciação da nossa querida Vitória da Conquista, terceiro colégio eleitoral da Bahia.

BM: O deputado Herzem Gusmão recebeu a visita da Nadjara que é um dos membros do PSB e essa visita mexeu com o ânimo político da cidade. O que você teria a falar desse encontro?

HG: Foi uma visita cordial, recebi a doutora Nadjara muito bem. O que eu soube é que ela estaria indo para um partido de oposição e é verdade, foi convidada. É um grande quadro e pode contribuir para que a gente possa elaborar um grande projeto. Eu sei que repercutiu muito na cidade até pelo que ela representa e torço para que este partido que eu não estou autorizado a falar, mas, é coirmão, consiga colocá-la porque é uma alternativa que nós passaremos a ter para debater e discutir Conquista. :: LEIA MAIS »

“A OAB está muda e omissa”, diz Gutemberg

4979+7

Foto: Ascom Câmara

Gutemberg Macedo, presidente da OAB de Vitória da Conquista, falou sobre o papel da Ordem na atualidade, problemas enfrentados e qual futuro que espera ser traçado pela instituição.

O presidente encerra seu comando no final deste ano e entrega o mandato para o recém eleito Ubirajara Ávila, no dia 01 de janeiro de 2016.

BM: Nós temos observado a nível nacional que a OAB está ausente das grandes causas. Tanto a Ordem como a CNBB, sempre foram duas entidades que se fizeram presentes em grandes causas em defesa do povo brasileiro.

GM: A OAB vive um momento bem estranho e atípico da sua história é uma instituição que tem mais de 80 anos só considerando o atual formato dela e é um órgão que construiu uma história de lutas democráticas pelo estado democrático de direito. A começar bem lá atrás no período da ditadura de Getúlio Vargas, estado novo, passando pela constituição do país, o combate a ditadura militar, redemocratização do país, diretas já, impeachment de Collor, promulgação da Constituição de 1988 e luta contra tortura. É um histórico de lutas que a credenciaram com uma das instituições mais sérias do país e infelizmente vejo nesse momento uma ausência injustificável da OAB,  a exemplo de um presidente federal da Ordem em pleno exercício do mandato pleitear o cargo de ministro do STF. Eu nunca tinha escutado falar da possibilidade, já que nós representantes da OAB não podemos colocar nossos nomes à disposição de cargos públicos e que dependam de nomeação do chefe do executivo. Por um motivo simples, uma das funções da Ordem é fiscalizar os atos do poder legislativo, executivo e judiciário. É uma instituição não governamental que tem essa atuação histórica. O Ministério Público tem assumido um papel de protagonismo, não porque compete a ele essa responsabilidade, mas, pela ausência dessa luta no combate a corrupção. Nós estamos acompanhando os maiores escândalos que esse país já teve notícia. A OAB está muda e omissa.

BM: Além da Ordem, parece que a União Nacional de Estudantes (UNE) e a Central  Única dos trabalhadores (CUT) também se distanciaram dessas lutas.

GM: É porque quem está no governo na verdade é o Partido dos Trabalhadores, e tem um vinculo histórico com a CUT, UNE e o movimento da esquerda brasileira que não estou aqui criticando, pelo contrário, acho que são posições ideológicas que se encontram, mas, que não se justifica. Nosso país precisa ser visto o quanto antes dentro da linha das lutas democráticas não só de questões político partidárias, mas sim, no que consiste aos princípios   que norteiam a república. Esses princípios não estão sendo defendidos a contento pelo presidente da OAB. A UNE e a CUT também porque os retrocessos que vi na questão dos direitos trabalhistas e a instituição, muda, calada, isso para mim é uma coisa grave. :: LEIA MAIS »

Grupo Independente se mobiliza para eleições municipais de 2016

DSC_0251

Foto: Reprodução

Romilson Filho preside o Grupo Independente que tem também como um dos integrantes o vice-presidente do Partido Trabalhista Cristão (PTC) Marcelo Guerra.

BM: Você conseguiu uma coisa que dentro da avaliação de algumas pessoas parecia impossível dentro do cenário político de Vitória da Conquista. O seu ideal, a sua imaginação é algo hoje palpável, o Grupo Independente existe.

RF: O que motivou a gente a criar esse grupo foi a necessidade de buscar também essa juventude e formar novas lideranças em Vitória da Conquista. O que estava acontecendo aqui era mais ou menos carta marcada para Câmara de Vereadores, onde pouco se mudava e o poder aquisitivo que mandava. Daí, que veio a necessidade de se formar um grupo político intitulado Grupo Independente, juntamos várias siglas partidárias e tivemos a ideia de que esse grupo fosse maior que qualquer nome ou sigla partidária. Isso para buscar uma unidade, e conseguimos, as pessoas entenderão que se a gente formasse um grupo político onde a maioria tivesse uma média de 400 a 800 votos que esse grupo dificilmente teria condições de se eleger disputando com um vereador que tivesse recebido acima de 2mil votos. Era preciso mudar o panorama atual formando um grupo,por exemplo, se na eleição passada existisse esse grupamento e se cada um dos candidatos tivesse 500 votos, ele somaria um potencial de 21 mil votos e com isso se elegeriam três vereadores pelo grupo. Desta forma daríamos oportunidade para essas novas gerações e este é nosso maior desejo, trazer os estudantes de volta à política, novas lideranças com novas ideias, pois, só assim a cidade começa a mudar de verdade.

BM: Você poderia estar dentro de outra sigla que tenha uma musculatura política, como o PMDB, o PSDB, PDT ou DEM. Diferente disso você busca siglas que não tenham ainda uma consistência, o que foi que você viu nisso?

RF: A gente foi atrás de partidos ditos nanicos, porém, com uma grande liberdade e independência, por essa razão surgiu o nome de nosso grupo. Porque é melhor você fazer parte de um grupo de pessoas líderes do que fazer parte de um grupamento com pessoas lideradas. Quando se cria um grupo onde você ouve e todos tem voz e vez, se torna um grupo pensante com várias cabeças pensando e sugerindo. A gente quer independência e essa proposta de buscar um partido que possa seguir e marchar foi uma ideia em comum de todos que fazem parte do GI. :: LEIA MAIS »

Codeba abre concurso para níveis superior e médio com salário de até R$ 4,8 mil

7865786

Foto: Tadeu Miranda

Por Ibahia 

A Companhia das Docas do Estado da Bahia (Codeba) abriu inscrições de concurso público com vagas para os níveis superior, médio e médio/técnico. Ao todo, serão oferecidas 23 vagas para os diferentes cargos, além da formação de cadastro de reserva. Os salários variam de R$ 2.494,51 a R$ 4.845,94 e as provas serão aplicadas pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

O período de inscrição irá do dia 7 de dezembro de 2015 ao dia 7 de janeiro de 2016, através site da FGV. A taxa de inscrição custa R$ 50,00 ou R$ 70,00, dependendo do cargo pretendido. As provas estão prevista para serem realizadas em Salvador, no dia 28 de fevereiro de 2016, em turnos diferenciados, de acordo com a ocupação escolhida.

As vagas de nível superior disponíveis são para o cargo de Analista Portuário, nas especialidades: Administrador, Advogado, Analista de TI, Contador, Economista, Engenheiro Civil, Engenheiro Elétrico, Engenheiro Mecânico, Gestão Ambiental, Gestão Portuária e Sanitarista. Também há chances para o emprego específico de Engenheiro de Segurança do Trabalho. :: LEIA MAIS »

“Precisamos de alguém plural que analise o município por todos os ângulos”, diz Onildo

001

Foto: Blog do Anderson

Doutor Onildo Pereira de Oliveira Filho traz no DNA a história do pai, política e da medicina, bioquímico e fundador do laboratório de análises clínicas ,Labo, em Vitória da Conquista, hoje preside o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB).

BM: O seu nome é uma das novidades no cenário político partidário. O que te levou a presidir o PSDB local?

OP: Como você mesmo salientou acho que tem haver um pouco com a história de meu pai que sempre gostou de discutir política, mas nunca se propôs a colocar seu nome a disposição de qualquer cargo público. Eu também sigo a mesma linha, não podemos deixar a situação da cidade se degradar, temos que pelo menos ter um rumo e não podemos ficar sendo o município do improviso. Estamos começando a ter grandes problemas, no que diz respeito a mobilidade urbana, segurança e educação, se pensamos Vitória da Conquista quanto ao futuro esse último quesito é primordial. Por isso mesmo, não pude mais ficar fora do debate político, eu penso que a cidade não pode ficar na mão de alguém que seja o “salvador da pátria”, precisamos de alguém plural que analise o município por todos os ângulos. Necessitamos que a população discuta cada um desses temas para que se comprometam e isso possa acontecer. Foi nesse sentido que me propus a assumir a presidência do partido e em momento algum coloquei meu nome como possibilidade a uma candidatura. Quero discutir a mobilidade urbana, a educação e outros temas importantes para nosso município.

BM: Nas duas eleições passadas o seu nome foi colocado na ordem do dia como candidato à prefeitura. Hoje, mesmo esse tempo passado o seu nome continua em pauta e há uma expectativa no PSDB que o seu nome seja lançado como candidato do partido em Vitória da Conquista. Existe essa possibilidade ou é completamente inviável?

OP: Eu não me disponho a estar nessa linha de frente completamente e também não me sinto preparado para exercer um cargo nessa função. A primeira coisa que acho que se precisa para ser prefeito dessa cidade é abdicar de sua privada ou praticamente 90 % dela, dos seus negócios e se dedicar exclusivamente à cidade. A nossa cidade é um local que tomou um corpo e exige um gestor ou grupo de gestores com dedicação exclusiva. Acho também completamente errado, e isso faz parte do momento em que vivemos de que exista um “salvador da pátria”, coisa que não existe, pois, ninguém consegue isoladamente decidir o futuro da cidade e o destino das pessoas que estão nascendo hoje. Temos que pensar o que queremos deixar de legado para essas pessoas no futuro. :: LEIA MAIS »

Cassiano: “Eu não acredito que a verdade seja um fruto da troca de opiniões”

11082616_10206633342294233_783864953234866463_n

                  Foto: Arquivo Pessoal

Cassiano Ribeiro, uma pessoa destacável e de uma inteligência inigualável e que a sociedade, pelo menos que ainda não teve a oportunidade, precisa conhecê-lo.

BM: A nossa querida Itambé que você aproveita e faz referências a mim, quando você lembra daquela cidade acaba se lembrando de um passado não muito distante, mas que foi bacana. Por que Itambé?

CR: Itambé representa no meu imaginário um período de formação que é imprescindível no trabalho de todo artista, porque todo escritor tem que ter entre outras criações dele, de gêneros diversos, uma identidade. E essa identidade você encontra nos primeiros anos de vida. Então, sou aquele “menino de rua” de Itambé, de beira de rio, cheio de artes e de poucos recursos, dentro de uma sociedade agrária de valores tradicionais e de muita perversão também, como válvula de escape de um mundo asfixiante. Eu tento traduzir isso em filosofia e literatura tentando dar uma vestimenta e conotação universal que possa agradar aos conquistenses, aos soteropolitanos, aos cariocas e ao mundo. Porque todos nós trazemos uma Itambé, uma Vitória da Conquista, todo escritor tem no seu imaginário um berço que é motivo inclusive da nostalgia.

BM: Interessante que esse menino de rua do qual se refere pode assumir uma conotação de um andante ou um excluído. Mas, no seu caso, essa palavra foi empregada para descrever um menino que tinha liberdade?

CR: Não só essas situações, como também com liberdade para fugir com uma corista de circo, a qual me apaixonei, e os meus pais foram de carro me apanhar numa cidade bem distante porque estava encantado por essa moça e queria morar no circo. É o menino de rua não estereotipado, vitimado da sociedade, com excesso de liberdade, um menino que a casa não cabia, pois, tinha tempo para viver a casa, a família e o mundo da empiria selvagem, que só nos pistoleiros e “puteiros” do sudoeste fui realizar. :: LEIA MAIS »

PSB realiza seminário com participação de Alexandre Pereira neste sábado (12)

12301454_842886179165808_5811478955141729405_n

                                              Foto: Divulgação

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) realiza no próximo sábado (12), na Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista, um seminário sobre reforma política. Dentre os convidados está o advogado e recém-filiado ao partido Alexandre Pereira.

A solenidade está marcada para se iniciar às 8h30 e com término previsto para as 12h. O evento é aberto ao público e deve contar com a presença de  pré-candidatos a vereador pelo PSB e demais partidos.

alessandro tibo
blog do marcelo


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia