WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


abril 2019
D S T Q Q S S
« mar    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
282930  

pmvc camara vitoria da conquista cicatriza

:: ‘Política’

Grupos disputam o comando da bandeira de Bolsonaro em Conquista. Ou disputavam.

5FE1943E-68A3-4D87-9BE6-F4429866F4C8

Parece que chega ao fim a disputa para conduzir o PSL em Conquista, partido que conduziu o presidente Jair Bolsonaro à presidência da República. Apenas uma formalidade, as regras eleitorais vigentes no Brasil só permitem ao cidadão disputar o voto popular se ele estiver inscrito em uma sigla partidária. Foi o que aconteceu com Bolsonaro. Só que o capitão do exército seria eleito por qualquer partido, ele era muito mais forte que qualquer agremiação partidária.

Aqui em Vitória da Conquista um grupo de jovens levantou a bandeira do presidenciável Jair Bolsonaro sem nenhum compromisso partidário. Foram ao nosso programa Agito Geral ainda quando a candidatura do deputado pelo Rio de Janeiro era vista com certo preconceito, muita gente não levava a sério, não punha fé. :: LEIA MAIS »

Zé Raimundo se esquiva, mas montará no cavalo se for o caso

Zé Raimundo

O deputado José Raimundo Fontes, ex-prefeito de Vitória da Conquista, é um dos prováveis candidatos à sucessão do prefeito Herzem Gusmão. Isso na ótica do eleitor que opta sempre em votar no campo da centro esquerda.

Zé saiu de uma disputa vitoriosa, conseguiu em Conquista mais de 30 mil votos dentro da centena e mais alguns que conseguiu em todo o estado para a eleição à Assembleia Legislativa.

Já pra mim ele se externou um pouco diferente, quase resignado: “eu acho que precisa dar uma renovada interna, já demos nossa colaboração, eu e Guilherme. :: LEIA MAIS »

Herzem é reconhecido como candidato natural, inclusive pelos adversários

Herzem

“Você está vendo, ele está trabalhando tranquilo, sem nenhuma interferência nossa. Nem eu, nem Nonô, nem Guilherme, estamos interferindo no seu governo, deixe a população julgar. Eu respeito a vontade do eleitor”, disse o deputado Zé Raimundo sobre a gestão do prefeito Herzem Gusmão. “Ele é candidato a reeleição, não tenho dúvidas”, completou o professor e historiador que também tem o seu nome no tabuleiro da sucessão municipal.

Como num jogo de futebol onde a torcida local vaia o time visitante em qualquer situação. Pegou na bola, tome-lhe gritos, xingamentos, não tem tréguas, critique tudo, até os acertos. Foi assim o início do governo do emedebista, não apenas por parte da torcida adversária, nas arquibancadas ouviam-se murmúrios de torcedores insatisfeitos, até porque não viram os seus jogadores preferidos escalados. Alguns até queriam jogar. O tempo vai passando, as jogadas acontecendo, o time se encontra em campo e vai recebendo os aplausos dos torcedores e também o reconhecimento dos adversários. De forma discreta, claro. “Quem quiser que pense que o governo está morto, a gente só ganha se estivermos todos unidos”, me afirmaram dois ex-secretários do prefeito Guilherme, além de um dirigente petista. :: LEIA MAIS »

Salomão alimenta o sonho de ser prefeito da cidade

Davi Salomão

Depois de conseguir uma expressiva votação na última eleição à Câmara Federal, o vereador Davi Salomão alimenta a possibilidade de alçar voos mais altos e imagina colocar o seu nome na disputa pela prefeitura de Conquista nas eleições municipais de 2020.

Já afirmara um sábio político mineiro que “política é como nuvem, muda de lugar a qualquer instante”, e o iluminado tem razão, a tragetória do edil conquistense retrata isso.

Tempos atrás o então policial militar foi um dos ativos participantes de uma rebelião da categoria que culminou em cenas que trouxe pavor para a sociedade baiana. Salomão foi o protagonista do movimento policial aqui em Conquista que teve como líder principal no estado o Sargento Prisco. A legitimidade ou não do insurgimento militar, sinceramente, não tenho como me posicionar. Salomão ganhou notoriedade. :: LEIA MAIS »

“Foi voto pra cachorro!”

E9DD8B53-DBC2-49D2-B675-847D607C5A6F

Sempre ficamos curiosos porque determinados candidatos são ou foram tão bem votados em Vitória da Conquista. São perguntas que ficam às vezes sem respostas. Lúcia Rocha, por exemplo, por que tantos mandatos sucessivos e por que votações tão expressivas? As mesmas perguntas faz-se ao campeão de votos do Alto Maron, o Cabeça Branca, Álvaro Piton. E o vereador Luciano Gomes, que tem como base o povoado da Limeira e que chegou ao seu terceiro mandato na atual legislatura? Luciano serve, principalmente, ao eleitor da zona rural, mas a sua simplicidade não impede que ele circule muito bem entre os seus colegas que atuam junto ao eleitor menos esclarecido que mora nos distritos e na periferia, mas tanbém tem uma relação estreita com os vereadores que são votados no meio acadêmico, empresarial e nas classes estudantil e dos professores. Luciano conseguiu os votos de 18 edis que já lhe garantem a eleição à presidência da Câmara Municipal de Vitória da Conquista.

Esses questionamentos estão na cabeça do eleitor ou de qualquer analista político. Todos querem saber, por exemplo, os motivos que levaram os eleitores a votarem em determinados candidatos, quais motivos os levaram a teclarem nas urnas o número dos representantes na Assembleia do Estado e na Câmara Federal. David Salomão conseguiu uma votação surpreendente, pelo menos é a leitura que muitos fazem. Acham que foi uma surpresa mesmo, outros uma zebra, só que o eleitor do polêmico advogado e autêntico na defesa das suas ideias afirma que votou convicto, consciente. :: LEIA MAIS »

“Conselho vai assumir divulgação”, diz Hamilton Nogueira

Hamilton Nogueira

Em entrevista concedida ontem ao nosso programa Agito Geral, na Transamérica, 100,1, o empresário e membro do Conselho Consultivo que apoia o governo Herzem Gusmão, Hamilton Nogueira,  afirmou que “recebemos carta branca do prefeito para anunciar, mostrar tudo que está sendo feito pela administração e a Secom não consegue passar para a população. O órgão está cheio de adversários do prefeito, todos concursados e travam as informações”. Seria proposital? Má vontade? Perguntei-lhe. “Sim! É boicote mesmo. Eles atrapalham os serviços, mas isso vai acabar. Assumimos os custos com profissionais  da comunicação e vamos colaborar na prática com o governo”.

Hamilton faz parte de um grupo de empresários que apoiou o prefeito Herzem Gusmão, recomendando o voto e também financeiramente. :: LEIA MAIS »

Conselho reúne com o prefeito Herzem

7DCA6FD3-4C59-46ED-B892-DF3D52C328DF

Durante a campanha que foi travada para a sucessão do prefeito Guilherme Menezes, desde o início as pesquisas apontavam uma vitória folgada do candidato Herzem Gusmão, ele que vinha há muito tempo apregoando uma mudança, a necessidade de alternar o poder já que, segundo o radialista, “o governo vinha cansado, cheio de fadiga. O governo petista cansou, já não é mais aquele do primeiro mandato que virou referência para o Brasil”, afirmava Herzem nos microfones da Clube FM com sua voz indiscutivelmente firme e forte, a mesma que fora responsável por eleger e depois defender o governo petista durante muito tempo. Lá no céu, Deus, aqui na terra, Guilherme. Direito que lhe assistia, o mesmo direito ele teria, e usou para voltar-se contra o projeto do Governo Participativo e tornar-se porta voz da população que já se mostrava insatisfeita. “Eu não mudei, foram eles que mudaram”, afirmava o então apresentador da Resenha Geral, programa radiofônico de maior audiência do interior da Bahia e que tinha como titular o antigo morador da Rua da Granja e que chegou à prefeitura da sua cidade, meio por acaso. “Não fazia parte dos meus planos, confesso, mas hoje estou sentado nessa cadeira e vou assumir essa responsabilidade com as bênçãos de Deus”, declarou Herzem em seu gabinete, após 20 dias da sua posse.

081D45B3-5DDD-4D14-992C-3F96F71C0955 :: LEIA MAIS »

Kleber Rangel reúne lideranças regionais em Vitória da Conquista

45126A37-30EC-44E6-A913-7F3F3856D2D1

As eleições que findaram no último dia 28 de outubro foram da mais alta importância para o conquistense Kleber Rangel, candidato ao Senado pelo PSL, amigo pessoal do presidente eleito Jair Bolsonaro e também do senador Magno Malta, com quem esteve em nossa cidade agradecendo os votos recebidos. Este encontro aconteceu no dia 21 de outubro no espaço Limão Doce e contou com as presenças de Marcelo Melo, Arlindo Rebouças e do vereador Davi Salomão. Embora convidado, o prefeito do município, Herzem Gusmão, não se fez presente por cumprir agenda fora da cidade. :: LEIA MAIS »

Vereador Cori: “O quadro político local está em empate”

7A764DB9-BB2D-4BCF-BBB1-43AC8A5E8984

Hoje pela manhã conversei ao telefone com o vereador Coriolano Moraes e perguntei-lhe como fica o quadro da política de Conquista daqui pra frente. Sua resposta foi didática e pausada, como se espera de um educador: “agora o quadro é de empate. Com a vitória de Bolsonaro a administração do prefeito pode ganhar fôlego, o que é natural. Quando você conta com o apoio do governo federal as coisas mudam. Lembro da administração do prefeito Zé Raimundo. Ele capengava, vinha muito ruim, mal avaliado. Aí veio o presidente Lula e resolveu o problema da Rio Bahia, oxigenou a sua gestão. Zé foi reeleito e passou a ser considerado um dos maiores prefeitos da história de Conquista”. E a Câmara, vereador? Como fica a composição da Mesa? “Estamos conversando, não vemos um nome de forma isolada, queremos continuar a casa unida”. :: LEIA MAIS »

Eleitores de Bolsonaro fizeram festa na Olívia

610494BE-B8A6-46F4-BD9D-D650E503E443

Os eleitores de Bolsonaro criam tanto na vitória que desde às 15h já estacionavam os seus automóveis ao longo da Avenida Olívia Flores. Os carros de som, paredões e também um trio elétrico se posicionaram e davam ideia que aconteceria no início da noite uma micareta.

815B1C07-1011-409A-9EC8-1399BFA5D470

:: LEIA MAIS »

alessandro tibo
blog do marcelo


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia