WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
secom bahia FIB 2022 PMVC PMVC


agosto 2022
D S T Q Q S S
« jul    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
blog do marcelo

camaravc

unimed

:: ‘Artigos’

Não se trata cachorro como se fosse gente

WhatsApp Image 2022-07-10 at 14.26.27

Por Eduardo Afonso

Cachorro é cachorro, gente é gente.

Cachorro tem que ser tratado como cachorro – com respeito à sua fidelidade, ao seu caráter, ao seu amor e sua pureza…

Cachorro não finge, não trai, não julga, não mente…

Cachorro te ama pelo que você é, seja lá quem você for, milionário ou indigente…

Cachorro é emocionalmente inteligente, não guarda mágoas. Perdoa sem que você tenha que implorar perdão.

E, uma vez perdoado, o perdão é permanente.

Por que haveríamos de tratar um ser assim como se fosse gente?

Gente a gente também não deve tratar como cachorro… porque não é qualquer um que merece carinho na barriga, cafuné na orelha, demonstração de amor sem motivo aparente. :: LEIA MAIS »

Minha querida amiga Valéria Viana me brindou com essa pérola e eu compartilho com meus queridos leitores

IMG-20220705-WA0004

O abjecto trabalho infantil no Brasil

12680F54-CB73-4491-8907-8BE337160514
Por Dr. Afranio Garcez

Trabalho infantil é toda forma de trabalho realizado por crianças e adolescentes abaixo da idade mínima permitida, de acordo com a legislação de cada país. São os mais variados  vídeos enviado por Criança Livre de Trabalho Infantil, O trabalho infantil pode ser uma prática mais comum do que se imagina! O trabalho infantil é altamente prejudicial ao desenvolvimento da criança e do adolescente¹O trabalho infantil é altamente prejudicial ao desenvolvimento da criança e do adolescente, começa quando uma criança começa a trabalhar com menos de 16 anos de idade. Essa prática é proibida no Brasil e pode provocar a prisão dos pais ou dos responsáveis, assim como da pessoa que realizou a contratação da criança. :: LEIA MAIS »

Nada melhor que um abraço!

0D2C5905-75F0-4297-A1FB-B0F0AE53F03E

“Mas o melhor do abraço não é a ideia dos braços facilitarem o encontro dos corpos. O melhor do abraço é a sutileza dele. A mística dele. A poesia. O segredo de literalmente aproximar um coração do outro para conversarem no silêncio que dá descanso à palavra. O silêncio onde tudo é dito sem que nenhuma letra precise se juntar à outra. :: LEIA MAIS »

“Por toda parte as lágrimas denunciam a presença da dor ou o estilete da saudade, a agonia da separação ou perda de algo valioso”

0A852EE8-51B9-411A-AE5B-B0017198DECB

“Por toda parte as lágrimas denunciam a presença da dor ou o estilete da saudade, a agonia da separação ou a perda de algo valioso.

Em todas as épocas da história, fez parte das lutas humanas e vazando pelos olhos, eclipsa a visão do caminho ou areja a estrada da evolução, dependendo das causas que a provocam.

Tem quem as promova, desencadeando forças contrárias ao progresso e ao bem, respondendo pelas mesmas ante a cobrança das leis de justiça, das quais Espírito algum pode se evadir.

A viuvez que pranteia a cripta fria, a ocultar o ser amado que a morte furtou do convívio.

As lágrimas da orfandade, que se renovam a cada dia, na esperança de que os genitores desaparecidos regressem, trazendo nas mãos braçadas de flores. :: LEIA MAIS »

08 de março, Dia Internacional da Mulher!

BB5045AD-03F5-4745-A4C9-E032BD41E322

“Estão por toda parte.

Anônimas ou célebres, deixaram em seu tempo a aragem suave da presença materna.

Submetidas ao talante da dominação do macho alfa, se viram pisoteadas nos sentimentos e responderam com silêncio e lágrimas, que o mundo não viu.

Arrastadas como troféus de guerra ou vendidas como alimárias raras, deixaram para trás o torrão natal e foram constrangidas a respirarem diferentes culturas, ofertando os ventres para procriação forçada.

Atrás de reis e imperadores, papas e dominadores cruéis, ali estavam, submissas e silenciosas, carregando vassouras na limpeza de aposentos faustosos ou escravizadas a panelas e talheres, pias e tanques, onde se faziam servas da higiene de imundos morais. :: LEIA MAIS »

Leiam matéria do médico conquistense Marcos Luna, coordenador da residência médica do HSVP (Coreme), publicada no jornal A Tarde na última quinta-feira, 03/03

5263A2BD-DBA9-4009-8E77-E1DE4B45F376

Diversidade religiosa, liberdade de crença, culto e fé

Compress_20220123_115920_0137

Por Alexandre Aguiar

Ainda sobre a visita de sexta-feira na Igreja do Bonfim. Por um momento retirei a máscara para registrar um retrato com a lembrança das fitinhas amarradas no átrio da Igreja à Senhor do Bonfim, que também é Oxalá.

Estas fitinhas afirmam o laço sincretico afetivo religioso do povo brasileiro na nossa crença. Então, no dia 21 de janeiro de 2022, comemorei o Dia Contra a Intolerância Religiosa, na Cidade do Salvador, Bahia de Todos os Santos.  :: LEIA MAIS »

“Não pergunte o que seu país pode fazer por você, pergunte o que você pode fazer por seu país”, diz a professora Aline Pedreira Andrade

WhatsApp Image 2022-01-22 at 12.44.31

Recebi na manhã de hoje o texto que publicarei a seguir enviado pela ilustre professora Aline Pedreira Andrade, que merece a sua leitura:

“Eu escolhi FHC uma vez e não me arrependo, votei novamente e aceitei o resultado ruim, tbm me culpando, mas segui trabalhando, pagando meus impostos, contribuindo com a nação e esperando por um Brasil melhor;

Eu não escolhi Lula por duas vezes, mas aceitei o resultado e continuei a trabalhar por um país melhor. E sempre tive fé. Morria de vontade de estar errada, pq amo o país que é nosso teto e chão. :: LEIA MAIS »

Rei Mago: uma passagem bonita que a história nos conta. Leia a matéria completa

C14C2838-C2A4-4270-AEFB-175921A4FB9B
“O 4º REI MAGO

Há uma lenda de que, sem fazer parte da Revelação, nos ensina o que Deus espera de nós.

Dizem que houve um quarto Rei Mago, que também viu a estrela brilhar em Belém e decidiu segui-la. Como presente, pensou em oferecer ao Menino um baú cheio de pérolas preciosas. No entanto, em seu caminho, ele encontrou várias pessoas que estavam pedindo sua ajuda.

Este Rei Mago os assistiu com alegria e diligência, e ele deixou a cada um deles uma pérola. Mas isso estava atrasando sua chegada e esvaziando seu baú. Ele encontrou muitos pobres, doentes, aprisionados e miseráveis, e não podia deixá-los sem supervisão. Ele ficou com eles pelo tempo necessário para aliviar a dor e depois partiu, o que foi novamente interrompido por outro desamparado. :: LEIA MAIS »

alessandro tibo


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia