A65519AC-D293-4BF9-895B-AE4F123FE719

A Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista viveu na última sexta-feira, 25, um momento de intenso debate entre os vereadores das duas bancadas, o que já podemos vislumbrar uma acirrada disputa pela presidência da República e também pelos parlamentos federal e do estados.

Mas o principal debate aconteceu com a bancada de situação e o Simmp, que conseguiu lotar o plenário Carmen Lúcia para levar aos edis a insatisfação dos professores em relação a política salarial e também para pedir o apoio dos 21 parlamentares para votarem favoravelmente a uma Moção de Repúdio que constava na pauta de votação daquele dia.

As palavras de ordem da categoria dos mestres do ensino ecoavam por toda a Câmara, contando com o apoio dos vereadores do PT e PCdoB, enquanto que a bancada da situação reagia e discursava com a mesma ênfase, e nesse contexto o vereador Ivan Cordeiro ousou olhar de frente para os professores e fazer a defesa do presidente Bolsonaro sem nenhuma cerimônia.

Apesar dos ânimos exaltados, a sessão transcorreu dentro das regras democráticas, aliás, muito bem conduzida pela mesa diretora sob o comando do vereador Carlos Dudé.