62BDB624-875B-48C6-89CA-8EE8C92F5D89

Ontem entrevistei a maratonista, corredora e medalhista conquistense Suzy Ruas, ela me respondeu como faz para chegar ao final da prova e conseguir uma medalha: “depois do aquecimento peço a proteção divina e me jogo, dou as primeiras passadas, me concentro e controlo a respiração. Não parto na frente como louca, vou conquistando espaços gradativamente até chegar no final, quase sempre consigo medalha”, disse a atleta que tem divulgado o nome de Conquista por todo o Brasil.

Dudé, Lúcia Rocha e Ivan se jogaram nas ruas em busca de votos, querem sentar numa cadeira do parlamento nacional (Ivan) enquanto que o presidente da Câmara, Carlos Dudé, e Lúcia Rocha pretendem representar a nossa cidade na Assembleia Legislativa do estado. Quem tem fôlego para chegar ao final da prova bem classificado? Ou mesmo, quem terá chance de medalhas?

Estamos falando desses três apenas porque é esse trio que já está na avenida propagando o som de que são pré-candidatos. Existem outros nomes que ensaiam assumirem a disputa pelos votos da direita e do centro: os vereadores Marcus Vinicíus e Augusto Cândido, além do médico Valverde e do empresário José Falcão. E não podemos esquecer dos atuais candidatos e que buscam a reeleição, Waldenor Pereira e Jorge Solla (Câmara Federal) e Zé Raimundo e Fabrício Falcão (Assembleia Legislativa).

Voltando ao atletismo, modalidade da campeã Suzy Ruas, qual a estratégia que Dudé, Ivan e Lúcia assumiram para suas campanhas? São velocicistas que disputam uma prova de 100 metros rasos ou fundistas que disputam uma prova de 10 mil metros? Na primeira hipótese vence quem corre mais, o mais veloz, na segunda, quem planeja melhor, cadencia para não cansar no meio do percurso.

Cada atleta sabe de si, cada candidato também.