WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


outubro 2020
D S T Q Q S S
« set   nov »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

fast impressoes

Gabriel Costa Lima, professor, historiador, especialista em Psicologia Social e Mestre em Sociologia. Veja as suas dicas para escolher o próximo prefeito de Conquista

IMG-20201001-WA0034

Gabriel da Costa Lima é filho de dois queridos amigos com os quais dividi muitas alegrias na juventude, Francisco Mendonça da Costa Lima, o Chiquinho, e de Inácia Azevedo. Os pais são inteligentes, cada um com sua peculiaridade, está claro que o filho tem no DNA a sensibilidade dos dois. Outro ingrediente que pesou na formação de Gabriel é a ternura e a generosidade dos avós paternos, Dona Maria Mendonça da Costa Lima e Dr. Altamirando da Costa, médico humanitário e um homem zeloso para com os seus amigos.
O jovem talento acadêmico esteve em nosso programa Agito Geral, levado ao ar através da rádio Transamérica 100,1, concedendo entrevista que o público ouvinte classificou como “uma das mais qualificadas já veiculadas no Agito Geral”.
Na oportunidade, o administrador e estudante de direito Moisés Santos dividiu a bancada com Gabriel.
Dia 15 de novembro Vitória da Conquista irá às urnas escolher vinte e um vereadores, um prefeito(a) e um(a) vice, observem o que recomenda aos conquistenses na escolha do seu prefeito ou prefeita na eleição municipal:

“Sugestão de pontos a serem ponderados e postos na balança para a escolha do seu candidato a prefeito. Importante considerar, no caso de candidatos de primeira viagem,seu histórico, ficha social, suas atuações de cunho coletivo, social, comunitário, etc, até ter tido sua decisão de resolver pleitear um cargo público. Isso, mais o projeto político de gestão e a orientação política maior dada por seu partido. Lembrem-se, o mandato político no Brasil, nas regras das leis eleitorais, pertencem ao partido, não é um bem privado do político. Ele segue diretrizes dentro da cartilha maior de seu partido, não existe uma independência plena. O dizer, “não voto em partido, voto em pessoas”, é pura ingenuidade.
No caso de candidatos com mandatos anteriores, avaliar o custo benefício, erros e acertos, além da coerência de sua ação, tendo ou não resultado, com o ideário de propostas e valores defendidos em campanha.
Importantíssimo salientar que uma gestão executiva, passa por uma delicada administração de um todo sistêmico complexo. Todas as áreas devem ter a atenção devida. Todos os bairros. Todos os tipos e classes de cidadãos devem ser equilibradamente contemplados em interesse e ações do poder público. Como somos um sistema interconectado, tudo está relacionado, quando uma parte é esquecida, marginalizada, em algum momento haverá “respingos de desajustes e desarmonia” no todo do tecido urbano social”.
Sugestões de pontos a serem considerados. Leia, complemente, conserte se for o caso e repasse para clarear a ação cidadã coletiva nesse momento de escolha tão importante. Segue os pontos:
*Educação
*Saúde
*Transporte público e mobilidade urbana
*Segurança pública (centro e bairros)
*Ampliação, melhoramento e manutenção continuada da rede sanitária, pavimentação das vias públicas, iluminação e sinalização (de forma que não privilegie grupos e bairros selecionados por critérios como poder aquisitivo, por exemplo)
*Estruturação e recurso para melhorar as periferias e comunidades rurais
*Atenção aos vulneráveis como crianças, idosos, sem tetos, dependentes químicos, e marginalizados em geral
*Disposição para criação de um centro de zoonoses atuante
*Estímulo a indústria e comércio, dando suporte ao médio e pequeno empreendedor, inclusive
*Ações concretas de reflorestamento de áreas desmatadas improdutivas na cidade, arborização pública e diálogo com a população para envolvimento e mudança cultural nesse sentido
*Projetos e estruturação para fomentar cultura, lazer e entretenimento. Com envolvimento da comunidade artística, desportiva, intelectual e toda sociedade civil
*Apoio e escuta as associações de bairro, sindicatos, cooperativas e agremiações diversas para o bem coletivo
*Garantia ao respeito das diversas variações religiosas, conforme a constituição. E garantia de uma gestão laica, que não advogue em especial para nenhuma denominação religiosa e se respeite todas.”

3 respostas para “Gabriel Costa Lima, professor, historiador, especialista em Psicologia Social e Mestre em Sociologia. Veja as suas dicas para escolher o próximo prefeito de Conquista”

  • Gabriel disse:

    Agradeço toda generosidade das palavras de Massinha. Meu muito obrigado.
    Gabriel

  • Lara disse:

    Texto muito relevante e coerente. Precisamos ter atenção ao perfil dos candidatos para saber escolher com responsabilidade. Nossa sociedade precisa de uma classe politica atuante e com vistas em proporcionar melhores condições de vida sobretudo para os mais carentes. Parabéns, Bel!

  • Sandra Fontana disse:

    Quem dera que o eleitor brasileiro tivesse o discernimento en diferenciar o candidato certo dos demais. Quem dera ele deixasse de se vender por farinha com rapadura, pão com mortadela, ou um botijão de gás. Quem dera se o eleitor levasse a sério o país e se desse conta que quem manda é ele. Se ele tratasse o seu voto como jma porta de novas oportunidades para gerações vindouras.

Deixe seu comentário

alessandro tibo
blog do marcelo


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia