curtinhas2

Já falamos aqui e reiteramos mais uma vez: política não é para amadores. “O sistema é bruto!”

xxxxxxxxxxxx

O problema é que tem gente que é teimosa mesmo. Tem o ingênuo, o puro, o sonhador… Tem também o sabido e o tirado a sabido.

xxxxxxxxxxxx

Política é uma arte, é um jogo. Você ganha ou perde. Não existe empate em política. Muito menos perder por WO.

xxxxxxxxxxxx

Tem time que joga fora de casa, ganha por 6 x 0. Aguarda o jogo de volta.

xxxxxxxxxxxx

Pode perder de 5 x 0, aí só fica fora da final, se quiser. Durante a semana que antecede ao jogo, se falar demais é um perigo, pode levantar o brio do adversário.

xxxxxxxxxxxx

Na política cabe essa analogia. Tem candidato que vive essa situação. O país é imenso. Você, caro leitor, pode identificar algum candidato vivendo essa situação?

xxxxxxxxxxxx

O jogo de volta terminou o primeiro tempo, o placar acusa O x O. No vestiário um bate papo: “não tem como perdermos, eles precisam de 6 gols. É impossível!”, disse o treinador.

xxxxxxxxxxxx

Nas arquibancadas a torcida também entende assim, nas cabines de rádio e TVs o sentimento é o mesmo.

xxxxxxxxxxxx

Só perde se quiser, times iguais, torcedores presentes e o principal: em 45 minutos é muito difícil reverter o resultado.

xxxxxxxxxxxx

Na política, como no futebol, muita gente tropeça nos seus erros. Depois não venham dizer que o juiz roubou ou que as urnas eletrônicas são viciadas.

xxxxxxxxxxxx

No Rio de Janeiro os gozadores mandariam chorar aos pés do Cristo, no Corcovado. Na Lapa o choro seria recomendado na gruta de Bom Jesus. Aqui em Conquista, por exemplo, mandariam enxugar as lágrimas junto ao Cristo de Mário Cravo.

xxxxxxxxxxxx

Pureza e ingenuidade são dois sentimentos que podem atrapalhar qualquer candidato, mas são coisas nobres, ao contrário de prepotência, arrogância e orgulho. Estes três últimos são perigosos, o “já ganhou” é um perigo.

xxxxxxxxxxxx

Não tenham dúvidas, algumas cidades da Bahia, e do Brasil, apresentam esse cenário.
Se olhe, se identifique.

xxxxxxxxxxxx

Toque a bola, jogue o jogo, respeite o adversário. Uma disputa respeitosa e saudável é muito bom para os torcedores e para os eleitores dos dois lados.

xxxxxxxxxxxx

Três mulheres disputam a vice prefeitura em Vitória da Conquista, pela ordem alfabética são: Ariana Mota, Luciana Oliveira e Sheila Andrade. Companheiras de Davi Salomão, Zé Raimundo e Herzem Gusmão, respectivamente.

xxxxxxxxxxxx

Três perfis distintos, cada uma no seu quadrado. São iguais no sexo e na coragem.
Parabéns ao trio. O debate mostrará as diferenças, ou não.

xxxxxxxxxxxx

Enquanto isso, o universo feminino continua prestigiado, em alta, não lhe fizeram nenhum favor. Além das três vices, a Rede ousou:

xxxxxxxxxxxx

Maris Stella é a candidata do partido à prefeitura de Conquista. A professora e historiadora vai de “corpo e alma” para a disputa.

xxxxxxxxxxxx

A mulher é uma presença marcante nessas eleições municipais. Muitas buscam uma cadeira no Legislativo conquistense.

xxxxxxxxxxxx

Viviane Sampaio, Lúcia Rocha e Nildma Ribeiro buscam a reeleição, mas tem muita novidade, é muita gente que vai representar o mundo feminino:

xxxxxxxxxxxx

Tônia Mônaco (PTB), Sabrina Portela (MDB), Kenia Duarte (PSD), Karine (PT), Vanessa (MDB), Fátima (PSB), Francine Gusmão (MDB) e mais uma infinidade de nomes que constarão na próxima publicação, assim que me enviarem.

xxxxxxxxxxxx

Ficaram fora da disputa para a prefeitura Abel Rebouças, Mozart Tanajura, Fabrício Falcão, Armênio Santos, Marcell Moraes e Kleber Avelino. Cada um tem o seu motivo.

xxxxxxxxxxxx

Política não é para amadores, não é brincadeira. É como nuvem, muda de lugar a qualquer instante.

xxxxxxxxxxxx

Cabo Herling continua candidato, só não será pelo Avante, conforme anunciado, agora é pelo PSL.
O PDT já não mais o apoia. Como água, escorreu-lhe entre os dedos.

xxxxxxxxxxxx

O PL, segundo o Grupo Independente, continua no apoio à Romilson Filho. “Eu garanto, o partido legalmente está com a gente“, afirma o candidato à prefeitura de Conquista pelo PP de João Leão.

xxxxxxxxxxxx

Os dirigentes do PL, Leonardo Gomes e Messias Carvalho, ficaram uma fera: “O partido segue uma hierarquia, a direção estadual definiu o apoio ao deputado Zé Raimundo, não adianta espernear!”

xxxxxxxxxxxx

O PSDB ficou como estava previsto, o apoio será dado ao atual prefeito, candidato à reeleição. Claudionor Dutra e Paulo Cézar, dirigentes tucanos em Conquista, festejaram o resultado.

xxxxxxxxxxxx

Restou ao deputado Marcell Moraes o apoio ao Grupo Independente. “Tiraram o meu sonho, só não conseguiram me deixar fora da sucessão. Vou para a televisão denunciar os dois candidatos que acham que são donos da cidade”, disse o deputado baiano.

xxxxxxxxxxxx

Duas coisas que nos chamaram atenção na política local nos últimos dias: A visita do ex-deputado Roberto Jerfferson e a demissão de Maria Marques da Secretaria de Comunicação do governo Herzem Gusmão.

xxxxxxxxxxxx

No caso de Jefferson são outros detalhes, aí será preciso muito vagar para entender a presença do advogado que sacudiu a república em determinado momento.

xxxxxxxxxxxx

Quanto a Maria Marques, é como se Tite não convocasse Neymar para a seleção. É preciso coragem e raça.

xxxxxxxxxxxx

Cheguei a apostar que seria para a jornalista comandar o marketing da campanha do prefeito rumo à prefeitura.

xxxxxxxxxxxx

Foi nada! “A situação ficou insustentável, não tinha mais clima. O prefeito precisou agir”, assim me confidenciou alguém de dentro do governo.

xxxxxxxxxxxx

Ao ler as Curtinhas, Maria Marques, a ex-secretária de Comunicação que deu visibilidade ao governo Herzem, até então sem nenhuma obra que fosse do conhecimento público, exceto a restauração da Olívia Flores, nos pediu para fazer uma correção.
“Bom dia, Massinha, Maria Marques aqui. Vi nas Curtas do Massa sobre minha demissão e que te confidenciaram que o prefeito teve que agir”.
Marques, que vinha sendo apontada como a verdadeira responsável pela reviravolta que a popularidade do prefeito alcançou, apresentou a sua versão:
“A verdade é que pedi exoneração e tenho como provar. Porque assinei o pedido digitalmente e depois em meio físico”, e Marques continuou: “Não houve demissão, houve pedido de exoneração da minha parte. Te agradeço a correção do texto”.
Marques conseguiu montar uma equipe sob o seu comando que funcionava “full time”, daí a sua insatisfação em relação ao ocorrido:
“Fiquei chateada, não contigo, mas com quem lhe disse que a situação ficou insustentável e o prefeito teve que agir. Sou ética e correta. Me calei sobre o assunto e os motivos, e assim continuarei. Não saio atirando, saio de cabeça erguida. Obrigada pela sua correção profissional. “

xxxxxxxxxxxx

Errei quanto ao comando estratégico da campanha do prefeito, quem assumiu a função foi o jornalista Nilton Júnior, amigo pessoal do gestor e que também confia no seu trabalho.

xxxxxxxxxxxx

A Secom não ficou vaga nem por 12 horas. Marcos Ferreira, Chefe de Gabinete Civil, assumiu de imediato. E hoje ele recepcionará a imprensa no Espaço Glauber Rocha, quando será entregue o Planetário Everardo Públio de Castro.

xxxxxxxxxxxx

Hoje no Agito teremos como convidado o professor Ferdinand Martins, candidato à prefeitura pelo PSOL. Ele falará sobre o ocorrido na convenção que homologou o seu nome para disputar a principal cadeira da Praça Joaquim Correia.

xxxxxxxxxxxx

Analu Sampaio, a nossa talentosa cantora, prossegue no The Voice Kids quando o público reconheceu e votou pela sua permanência no programa da Globo.

xxxxxxxxxxxx

Já a Unimed do Sudoeste promoverá um festival de música, prestigiando o artista regional. Tem prêmio de até 10 mil reais.

xxxxxxxxxxxx

O evento será em outubro, mas já movimenta a classe artística. Nota mil pra Unimed.

xxxxxxxxxxxx

Ontem o Conquista foi a campo e faturou três pontos preciosos na estreia da série D. Dois gols favorável ao Bode, que pouca gente viu. Arquibancadas vazias devido às medidas restritivas por causa da Covid-19.

xxxxxxxxxxxx

E as ruas cheias, lotadas, comércio movimentado, gente pra lá e pra cá. É preciso festejar a queda nos números de óbito, só que é preciso prudência ao sair às ruas. A pandemia continua, para ela parar de nos assustar é preciso muito cuidado.