IMG_9997-2-nryqtxdfbljly6o4xvu0k01zliynel8z6dcz41p9mo

O deputado Marcell Moraes continua propagando a sua pré-candidatura à prefeitura de Vitória da Conquista pelo PSDB, partido que ele é vice-presidente da direção estadual. Ele é filiado ao partido, pelo qual foi eleito, e transferiu o seu domicílio eleitoral para a “terra do frio”, onde arrebatou quase 10 mil votos para a Assembleia Legislativa.
Com esse capital, ele percebeu que o espaço está aberto, sem controle, as lideranças desgarradas, cada uma cuidando de si, com raríssimas exceções, e se jogou de corpo e alma nos últimos três meses em busca de fortalecer o seu nome para as próximas eleições, inclusive, a de prefeito.
Ainda não entendi quais os caminhos que Marcell pretende percorrer a partir de agora. Claudionor Dutra, presidente do diretório municipal, já anunciou a convenção da sigla para o próximo dia 15/09, ato que delibera os rumos da agremiação para as eleições municipais. Ticolô já disse, repetiu, e reafirmou que os seus pares optaram por apoiar o prefeito do MDB, o Sr. Herzem Gusmão Pereira.
Moraes se opõe, é natural, é democrático. Cabe uma pergunta: o deputado se inscreve, coloca o seu nome para ser apreciado pelo diretório? Como membro da instância superior, ele tem o aval dos seus colegas de direção para destituir o diretório local?
Na coletiva de logo mais a cidade ficará sabendo. Eu, infelizmente, não me farei presente por estar apresentando ao vivo o nosso programa Agito Geral pela Transamérica 100,1.
Fiquem ligados, quem sabe um “piu” de um pássaro!