6CDA5B27-791A-475C-BB9D-89B59ADAE502

A quarentena, que já virou noventena, distanciou as pessoas que já não suportam mais o confinamento dentro de casa.

O calendário político nacional prevê a disputa eleitoral para o mês de outubro, só que o Covid-19 interferiu na rotina normal para a sucessão em todos os municípios brasileiros. Como se diz no popular: “jogou areia na farofa” dos políticos e já foi anunciada duas novas datas para que prefeitos e vereadores sejam eleitos ou reeleitos: 15 e 29 de novembro são as prováveis datas.

Os partidos políticos estão se virando para manter contatos com os filiados e o único recurso são as reuniões através de videoconferência.

Em Vitória da Conquista, o PSB, partido da base do governo estadual e também histórica sigla que sempre esteve ao lado das agremiações de esquerda, trabalhando juntos pelo mesmo projeto político, esteve virtualmente discutindo com todo o seu staff diretivo, e também com pré-candidatos à vereadores, buscando uma posição unificada para ir às urnas, em primeiro instante em 15 de novembro, e se for necessário, permanece na labuta até o dia 29 do mesmo mês, num eventual segundo turno.

O que definiram ontem os socialistas? Terão candidatura própria? Se assim acontecer, indo ao segundo turno, receberá qualquer apoio? Fará alianças com quais partidos para chegar à prefeitura de Conquista? E se não for ao segundo turno, apoiará quem? Ou ficará neutro, mostrando que está construindo uma opção alternativa?

Todas essas perguntas poderão ser respondidas hoje às 19h, no nosso programa Agito Geral, levado ao ar através da Transamérica 100,1, pelos dirigentes conquistenses André Ará e José Carlos Oliveira.