60A39896-8766-4C80-AFA8-B1F37D43E804L0001--IMG_5356.JPG

Grazielle de Lourdes Novato Ferreira, conhecida por Gal Novato, nasceu em Macaúbas – Bahia, em 12 de setembro. Filha de Alberto Heráclito Ferreira e Lourdes Cardoso Novato Ferreira. Veio morar em Vitória de Conquista aos seis anos, mas viveu a maior parte de sua vida em Salvador, onde se graduou em História.
É professora do Departamento da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia – Uesb, onde atua na Área de História da África. É pós-graduada em Ciências Sociais com área de concentração em Antropologia Afrobrasileira e pesquisa Quilombos.
É mãe de Omí Mbandi Heráclito Novato Ferreira, de nove anos. Atua nas causas que envolvem os negros e também nas ligadas à inclusão de pessoas com deficiências, com destaque para o Transtorno do Espectro Autista. É colaboradora do Laboratório Sobre Direitos Humanos e Pessoas em Condição de Vulnerabilidade da Uesb.
Foi duas vezes Homenageada pela Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista, onde recebeu o Prêmio Loreta Valadares, como mulher de destaque na luta pelas mulheres negras e o Troféu Zumbi dos Palmares pelos anos envolvida com questões ligadas aos negros e as Comunidades Tradicionais Quilombolas.
Pertence às Religiões de Matrizes Africanas, cultuando o Candomblé há 33 anos. Atualmente atua no Proler/UESB Conquista como Coordenadora da Área de História e Memória Afrobrasileira.
E quem vai fazer parte da bancada além de Gal, é o renomado jornalista Fábio Sena, que irá enriquecer o debate.