curtinhas

As candidaturas de oposições, apesar de algumas divergências na definição da unidade ainda no primeiro turno, caminham no sentido de evitar farpas entre si.

xxxxxx

Arlindo Rebouças, do PSDB, mantém firme o seu nome na disputa para ocupar o lugar do prefeito Guilherme Menezes à frente da prefeitura de Vitória da Conquista. Para Arlindo só falta o vice. Ele busca compor com Marcelo Melo, do DEM.

xxxxxx

O pré-candidato tucano tem certeza de uma coisa: “no segundo turno estaremos todos juntos contra o PT”, afirmou Arlindo.

xxxxxx

Marcelo Melo também pensa parecido com Arlindo, defende a unidade, mas só no segundo turno. No primeiro instante, espera compor, mas na cabeça de chapa.

xxxxxx

Marcelo se diz pronto para governar Conquista, se preparou, apregoa o pré-candidato. “Além de ter participado de disputas eleitorais, tenho grupo e uma base partidária que me apoia. Vamos trazer o modelo administrativo de Salvador para nossa cidade”, sentencia Marcelo.

xxxxxx

Arlindo, Marcelo e Dona Eny sentaram, trocaram ideias, dialogaram civilizadamente. “Meu nome está posto, mas ele não será empecilho para irmos juntos na disputa já no primeiro. O Grupo Independente decide o meu destino. Mas desde já me coloco na condição de unir a chapa, sem impor o meu nome”, disse Dona Eny do cartório, filiada ao PDT.

xxxxxx

Enquanto isso, Armenio Santos continua com as “Chineladas”, percorrendo os bairros em busca de votos. Ao seu lado sempre a presença do vereador Herminio Oliveira.

xxxxxx

Herzem Gusmão continua na expectativa de juntar todo mundo no primeiro turno. Evita discussões que possam provocar feridas. “As coisas positivas a gente alimenta, fofoca não nos interessa. Respeito as pré-candidaturas, todas legítimas. Vamos torcer pra unidade no primeiro turno, mas no segundo, não temos dúvida dela”, afirmou o líder das pesquisas.

xxxxxx

O deputado José Raimundo Fontes se entregou de vez a campanha. Sempre ao lado do prefeito Guilherme, acompanha todos os atos do executivo municipal.

xxxxxx

Presença constante na Zona Rural discutindo com a população do interior as demandas do campo. Zé Raimundo também entende as várias candidaturas originadas no campo da esquerda.

xxxxxx

“Os partidos percebem que uma disputa em dois turnos possibilita a todos testar as suas forças. É natural. No segundo turno esperamos estar juntos”, disse o pré-candidato petista.

xxxxxx

O PT acreditou que teria o atual vice-prefeito, Joas Meira, como companheiro de chapa. Mas assistiu o presidente do PSB aceitando o seu nome como pré-candidato pelo partido que dirige.

xxxxxx

Fabrício Falcão continua se colocando como opção real de vitória. Junto com Mão Branca do PV está na rua. “É uma chapa que caiu no gosto popular”, afirma Fabrício.

xxxxxx

Dona Eny segue como opção inusitada. “É a única mulher na disputa. Somos o novo. A novidade somos nós”, diz Romilson Filho, companheiro de chapa de Dona Eny.