curtinhas

Depois da definição de Dona Irma como vice, a assessoria da candidatura de Herzem busca definir os rumos da campanha. O primeiro passo é acalmar os ânimos dentro da oposição.

xxxxxxxx

Os seguidores de Arlindo Rebouças e Marcelo Melo viram no gesto do PMDB uma precipitação. Entenderam que Herzem poderia esperar um pouco mais para definir a companhia na chapa. Ou seja: os dois lados queriam compor com a candidatura do radialista que lidera as pesquisa até aqui.

xxxxxxxx

Mas, Arlindo e Marcelo pensam assim? Ou a decisão os ajudou no que queriam? Os dois estão conversando diariamente sobre a composição de uma chapa para disputar o primeiro turno. As regras, inclusive, já preestabelecidas. A principal: até o final de julho o cabeça de chapa sairia após descobrir o melhor pontuado em números de intenção de votos.

xxxxxxxx

A decisão dos pré-candidatos do DEM e do PSDB, Marcelo e Arlindo, respectivamente, entendem que a eleição vai ao segundo turno, sendo assim não vêem necessidade de unir a oposição ainda no primeiro turno.

xxxxxxxx

Nem Marcelo quer e muito menos Arlindo, fazer parte de um jogo onde as suas forças não sejam dimensionadas claramente e isto só podem saber se disputarem os votos. E por que não sair com candidatura própria como vão fazer o Grupo Independente e Armênio Santos do PPS?

xxxxxxxx

O candidato democrata e o tucano enxergam na junção das duas siglas uma boa opção para o eleitor e chegam a vislumbrar uma ida ao segundo turno. Na política tudo é possível. Mas nada é fácil. Principalmente saber o que passa na cabeça do eleitor.

xxxxxxxx

E ninguém quer arriscar. Herzem, por exemplo, vem defendendo a unidade das oposições ainda no primeiro turno. Apregoa isso aos quatro cantos da cidade. Sentiu que não dava mais para esperar e surpreendeu os outros pré-candidatos definindo o nome de Irma Lemos como vice.

xxxxxxxx

Enquanto isso, o candidato do PT, José Raimundo, joga o seu bloco na rua e parte para a disputa imaginando dar seguimento ao Governo Participativo encabeçado pelos petistas desde 1997.

xxxxxxxx

O problema agora é o vice de Zé. A vice ele não tem mais. Perdeu para Hérzem. Nos corredores da prefeitura e nos bastidores da política, o nome da vereadora era constantemente lembrado como companheira de chapa do deputado do Partido dos Trabalhadores.

xxxxxxxx

Ficava só na especulação. O convite não foi feito, assegura Irma. Aliás, fontes ligadas a presidente do PTB queixam que a indiferença foi total. Apenas Zé Raimundo teria conversado vagamente sobre o assunto. Do prefeito Guilherme recebeu uma visita de cortesia e o agradecimento pela parceria durante os quatro anos de governo.

xxxxxxxx

As três estrelas do PT, as principais, Guilherme Menezes, Waldenor Pereira e José Raimundo, debruçam sobre o problema da vice. Já não será mais das hostes petista. Odir Freire está descartado, o nome do secretário municipal sempre foi o mais lembrado. Talvez o único do PT.

xxxxxxxx

A cúpula petista tentou reeditar a Frente Conquista Popular trazendo de volta PCdoB, PSB e PV. Não deu certo. Fabrício mantém a candidatura. Com um detalhe: Mão Branca é o vice.

xxxxxxxx

O PSB continua firme. “Retornar, nem pensar”, dizem os socialistas. Até o próximo dia 30, quinta-feira, Alexandre Pereira define o que fará com a sua candidatura. Indiferente as incertezas do PSB, o PT lhe ofereceu a vice, aliás, não ofereceu ao partido, não lhe deu o direito de escolha, o nome é Joas Meira, só ele.

xxxxxxxx

Até o presente momento Joas não aceitou. Zé Raimundo, portanto, ainda tem muito milho pra “dibuiar”.

xxxxxxxx

Os seguidores de Zé confiam nas obras que o prefeito Guilherme ainda entregará até o final do mandato. Segundo assessores mais próximos “vem muito asfalto por aí”, afirmam.

xxxxxxxx

Dona Eny Vargens, Eny do cartório, como está sendo carinhosamente chamada pelos eleitores, está bastante feliz com a aceitação que o seu nome vem tendo junto a sociedade conquistense. O nome da pré-candidata a prefeita pelo Grupo Independente sempre é lembrado por todos pela seriedade, competência e simpatia.

xxxxxxxx

“Quando o convite me foi feito para ser candidata a vereadora pelo Grupo Independente fiquei honrada por ser lembrada. Logo em seguida me deparei como pré-candidata a prefeita. Foi tudo muito rápido. Mas estou firme. Vamos pra disputa”, afirmou a advogada, filiada ao PDT.

xxxxxxxx

Continuando, sobre a novidade na disputa pela sucessão do prefeito Guilherme, confidencia: “interessante que depois que o meu nome foi lançado pelo Independente, a minha casa é motivo de muitas visitas políticas, inclusive, para saber se é verdade que eu serei candidata. Eu respondo que sou sim. Dois pré-candidatos de forma muito elegante me convidaram pra ser vice. Eu agradeci a lembrança e permaneci firme no propósito de disputar as eleições com nomes tão honrados como Herzem, Marcelo, Armênio, Zé Raimundo, Arlindo, olhe o tanto, Esmeraldino e Fabrício. Imagina, eu disputando a prefeitura administrada por Guilherme Menezes, é muita alegria e honra”, encerrou, Dona Eny do cartório.

xxxxxxxx

Ontem à noite, o casal Rose e Ebenezer Fagundes, reuniu em sua residência colaboradores, funcionários e apresentadores de programa na rádio Melodia, que completou 8 anos de presença junto a comunidade conquistense. Foi um momento de alegria para o casal que está à frente da emissora durante esses anos.

xxxxxxxx

Estiveram presentes a confraternização Herzem Gusmão, Dona Eny, Armênio Santos, Romilson Filho, Dr. Elpidio, Ney Mota, dentre outros.